sábado, 31 de março de 2012

MILLÔR FERNANDES








   -  50% dos pacientes morrem de médico!  -   





Humildemente ouso referir-lhe, talvez pelas costas, já que se foi. A incansável e aguçada inteligência criativa superaram em muito a maioria dos literatos, jornalistas e pensadores dos últimos tempos. Liberdade Liberdade (1965, com Flávio Rangel) foi um marco do teatro engajado; suas peças originais e inúmeras traduções de clássicos e contemporâneos são incomparáveis contribuições à dramaturgia nacional; a produção gráfico-visual, prosa literária e poemas breves em livros, jornais e revistas revelam uma das mais instigantes e provocativas personalidades brasileiras do decênio de 1940 até hoje. Popular, anedótico e universal, Millôr era fora de série.

   










Confessava com amarga sinceridade: não é que com a idade você aprenda muitas coisas; mas você aprende a ocultar melhor o que ignora.  Até 1962, assinava “Vão Gogo”, em analogia ao grande pintor pós-impressionista. Depois assumiu “Millôr”, com “l” duplo e chapeuzinho no “ô”, aceitando as armadilha da caligrafia esgarranchada. Foi registrado como “Milton”.  Na escola, o “t” virou “l”, o corte mal posicionado da letra virou circunflexo e o “n”, “r”. Deu Millôr.




Morto de ciúme
Sob a luz da lua
Vagalume lume



Escrevia por aforismos, o mesmo artifício utilizado por Hipócrates para ensinar medicina. Expressava-se em breves, pensativas e agudas sentenças. Numa “lembrança genética” ao curandeiro grego, proclamava com malandrice que a anatomia é uma coisa que os homens também têm, mas que, nas mulheres, fica muito melhor.  Seu método implicava o virtuosismo da arte de escrever, proficiência para os jogos de sentidos e ruptura com o psicologicamente esperado.




Pega o trem pela traseira
A tempestade
Passageira



Millôr mexia com o estabelecido e captava o leitor no contrapé dos conceitos.  Nessa linha, observou com desconcertante lógica que de todas as taras sexuais, não existe nenhuma mais estranha que a abstinência. Irônico, recomendou: “jamais diga uma mentira que não possa provar”. Lírico, fitava o humano com olhos fatalistas: viver é desenhar sem borracha.  Perspicaz, jogava em nossa cara que não ter vaidades é a maior de todas. E exclamava pessimista: como são admiráveis as pessoas que não conhecemos bem!






Outra joia de seu extraordinário engenho criador foram os haicais e parábolas rimadas.  Indagava: colcha mais dura que a lousa da sepultura? E observava tragicômico: Aniversário é uma festa pra te lembrar do que resta.






Millôr foi recusa ao “espírito de rebanho”, o anticlichê flagrado no pulo do gato, o xeque-mate aos padrões usuais. Era um gênio antidogmático e que se anunciava comoum escritor sem estilo”. Sem estilo e paradoxalmente único. Não cabe nos escaninhos comuns dos grandes realizadores. Ano após ano, corporificou o maravilhoso atrevimento da criação, sensibilidade e intelecto. Antecipando-se à morte que agora se deu, assim se despediu: É meu conforto: da vida me tiram morto.





(Millôr Fernandes, 1923-2012)





140 comentários:

  1. Romildo

    Que linda homenagem...você além de ser uma pessoa iluminada,é brilhante...adorei o texto!


    Marta Mazzotta

    ResponderExcluir
  2. Gostei imenso, professor Romildo. Acho até que, se me permite, o gênero "crônica-imagem" está insuficiente para abarcar o texto, que lembra mesmo os verbetes de enciclopédia ou dos dicionários temáticos.
    João Adalberto Campato Jr.

    ResponderExcluir
  3. Sim, "É tudo verdade", o Millôr fica na história como um multimídia insubstituível...!!! Parabéns pela crônica!!!
    Claudete Liberalli

    ResponderExcluir
  4. Adorei, Rô... Muito leve e sensível. Que pena perdermos Milllôr. Que bom termos voce para homenageá-lo! bjs
    Jacqueline Nakad Chuffi

    ResponderExcluir
  5. Mais um de suas brilhantes crônicas, amigo! Comentamos sobre ela e um encontro breve que tive com o Del Nero na sexta. Abçao! Saudades!

    Marcio Tadeu

    ResponderExcluir
  6. Li e adorei a homenagem ....um grande abraço.

    Maura da Silva

    ResponderExcluir
  7. Eu já havia compartillhado, Romildo, quando da publicação em mídia de papel... Parabéns

    Aristides Coelho Neto

    ResponderExcluir
  8. Obrigada Romildo Sant'Anna! Linda homenagem...parabéns !!! Ótimo domingo pra vc tb! Bj.

    Elza Maria Bellini

    ResponderExcluir
  9. LINDA SUA MENSAGEM!!!!!!!!!!!!!

    Roseli Caldeira

    ResponderExcluir
  10. Linda homenagem Romildo, parabéns pela crônica!!

    Radigi Droubi

    ResponderExcluir
  11. adorei!!!bom domingo prá você tbém Romildo Sant'Anna ♥

    Ana Maria Brito Arantes

    ResponderExcluir
  12. A leveza de sua homenagem, com conteúdo, me despertou nete domingo. Obrigada! Agora, trato de dar continuidade...São Paulo favorece! Bjss

    Renata Terruggi

    ResponderExcluir
  13. Abraço forte...sempre um prazer!!
    Lara Scanferla

    ResponderExcluir
  14. Parabéns, Rô. Mais uma vez mostrou-se sensível e criativo. Também desejo-lhe um ótimo domingo! Abraços
    Deborah Bighellini

    ResponderExcluir
  15. Meu caro Romildo assim que peguei o jornal procurei a sua crônica tinha certeza que o momento desta perda ia provocar em vc um texto. Essencial e coloridinho ficou muito mais prazeroso de ler.


    Cecilia Marques Dos Santos

    ResponderExcluir
  16. Adorei, Rô... Muito leve e sensível. Que pena perdermos Milllôr. Que bom termos voce para homenageá-lo! bjs
    Jacqueline Nakad Chuffi

    ResponderExcluir
  17. como sempre muito bom Romildo...Obrigado!
    Luiz Veneziano

    ResponderExcluir
  18. Você sempre arrasa!!!!

    Giulliana Carrazzone

    ResponderExcluir
  19. Em agosto de 2005 li uma crônica no
    Millôr Online e achei tão genial, que escrevi à ele dizendo
    tudo o que eu achei e dizendo "Millôr o Brasil precisa de gente como você..." ele me respondeu:
    "
    Você tem mesmo certeza disso, Marcelo? É capaz de mandar com firma
    reconhecida? Abração. Millôr"
    É lógico que o e-mail tá arquivado para sempre...
    Admiro muito você Romildo e sinto cada vez mais sede de aprender
    um pouquinho mais... grande abraço

    ResponderExcluir
  20. Bom dia Romildo, voce soube homenagea-lo de uma forma simples..gostosa..e verdadeira.
    Adoro seus textos.Tenha um domingo cheio de amor.
    Sucesso SEMPRE!!! Abraços...

    ResponderExcluir
  21. Parabéns Professor! Gostei muito. bj.
    Cristina Prado Belentani.

    ResponderExcluir
  22. Parabéns!!!! Linda homenagem

    BY NINA

    ResponderExcluir
  23. PROFESSOR E MESTRE...
    MILLÔR SE FOI,E SUA HOMENAGEM É LINDA...
    AINDA BEM QUE AINDA TEMOS PESSOAS COMO VOCE, COM PALAVRAS CERTAS PARA TODOS OS MOMENTOS...
    SAUDADES...
    ANA PAULA FURTADO ZAMARIAN

    ResponderExcluir
  24. MUITO BOM. COMO SEMPRE, ALIÁS. GDE ABRAÇO.
    Celso Pelosi

    ResponderExcluir
  25. Muito legal o texto, Romildo. Parabéns! Beijos.
    Aline Suélen Iiachinsk

    ResponderExcluir
  26. Muito bom !
    Luis Ribeiro

    ResponderExcluir
  27. Maravilhoso Romildo! Tudo por causa de um Milton...

    Mauricio Bellodi comentou seu link:

    ResponderExcluir
  28. Valeu,Romildo!
    Rogério Regis

    ResponderExcluir
  29. Linda homenagem! Vai fazer muita falta suas...

    Eliani Torini comentou seu link: "

    ResponderExcluir
  30. Obrigada querido amigo das letras. Com certeza...
    Roseli Arruda

    ResponderExcluir
  31. Viver é desenhar sem borracha" (Millôr)
    Lígia Ferreira

    ResponderExcluir
  32. Muito bom o texto, professor!

    Mario Welber

    ResponderExcluir
  33. Uma crônica com a estatura do homenageado...

    Júlio Cezar Garcia

    ResponderExcluir
  34. Sandra Chaves Deixei um pequeno comentario,mas esqueci de assinar..rs Bjss..

    ResponderExcluir
  35. Ficou mesmo muito bonito, Romildo. Parabéns pela crônica. Pois é, nossos melhores estão se indo. Mas como diz o Paulo Vanzolini, ninguém é eterno.
    Marta Pagotto

    ResponderExcluir
  36. Gostei muito!

    Elza Cristina Mazza Torres

    ResponderExcluir
  37. Romildo, já tinha lido o artigo no Diário da Região. Homenagem merecida ao guru do Méier. Que as cinzas dele continuem espalhadas sobre nós. Parabéns !
    Wilson Guilherme

    ResponderExcluir
  38. Euuuuuuuuuuu adoroo as suas crônicas, sempre quando tiveres me manda!!!

    Nina Soares

    ResponderExcluir
  39. Ficou bonito mesmo!

    Alessandra Possato

    ResponderExcluir
  40. Admirável!!!
    O homenageado ficaria orgulhoso e nós, leitores, agradecemos tão lindo texto. beijo.
    Etel Rezende

    ResponderExcluir
  41. Obrigadaa Romildo, por tudo q escreve, adoro mto, um gde bjo!

    Silvia Khauam

    ResponderExcluir
  42. Mas, afinal o que a Liberdade? Amo Millôr... e pra vc tb querido Romildo Sant'Anna.
    Aline Alencar

    ResponderExcluir
  43. Parabéns Romildo Sant'Anna, uma bela homenagem... Adorei!

    Adriana Paula Silva

    ResponderExcluir
  44. Oi querido, depois vou procurá-lo prá falarmos de algunas assuntos e idéias q acho interessantes... espero que estejas bem e que isso não vá atrapalhar-te. Mto sol e um super beijo... Sílvia.


    Silvia Khauam

    ResponderExcluir
  45. Rô... nunca o 'tudo é verdade' esteve tão leal quanto no dia da mentira... o humor ácido e assertivo do Millor transcendeu fronteiras... e vc, como sempre, consegue - na melhor tradição borgetiana ou até mesmo cortazariana - testemunhar e relatar para nós, com excelência ímpar... obrigado, amigo de todos os dias: da mentira e da verdade, da tristeza e da alegria, da saudade e do presente!!
    Hugo Ramón (Hulgo)

    ResponderExcluir
  46. Vera Lucia escreveu: "Eu lí e gostei muito!Abraço.

    Vera Lucia Locilento

    ResponderExcluir
  47. Romildo Sant'Anna, conseguir descrever e homenagear Millôr Fernandes, em uma única crônica, e por completo, é um grande desafio. Nota MIL para você.... Sempre espero ansiosa por suas crônicas aqui no meu espacinho rsrr Abs.. e um bom final de domingo para você!!!
    Silvia Regina Hage Pachá

    ResponderExcluir
  48. Olá Romildo,
    gostei muitoo vc é excelente naquilo q faz parabenss!!

    Gisele Motta

    ResponderExcluir
  49. "Adorei o texto Romildo. Abraço

    Idalice Rillo

    ResponderExcluir
  50. Eu adoro ler as cronicas, e fico a refletir em cada uma delas a minha existencia, fico deslumbrada.

    Sueli Onuki

    ResponderExcluir
  51. Adorei o texto Romildo, uma crônica à altura do homenageado.
    Beijo
    Eliane Teodoro

    ResponderExcluir
  52. Romildo, como sempre voce consegue ir fundo e nos maravilhar com seus posts... belissima homenagem a alguem que sem dúvida sempre mereceu estas palavras. ´´E um prazer ler seus textos, obrigada

    ResponderExcluir
  53. ‎É tudo verdade", Romildo Sant'Anna. Obrigada pelo texto e parabéns, mais uma vez...

    Marcela Evangelista Rodrigues

    ResponderExcluir
  54. É meu conforto: da vida só me tiram morto.Millôr!Adorei Romildo!!


    Katia Topgian Rollemberg

    ResponderExcluir
  55. Perspicaz e tocante. Digno de Millôr. Obrigada e grande abraço,
    Liliam Faria Porto Borges.

    ResponderExcluir
  56. Recebi esse presente e quero compartilhar com meus amigos. Obrigada Romildo Sant'Anna!
    Sirley Jurado

    ResponderExcluir
  57. Amigo Mido, maravilhoso! O Millôr foi genial e você continua.
    Forte abraço.

    Antonio Carlos Del Nero

    ResponderExcluir
  58. Romildo..Pertinentíssima sua postagem desta crônica-imagem sobre Millôr no momento em que ele parte...este gde personagem intitulado como um escritor universal,que deixa um "legado" que beneficia a todos que se interessaram e tiveram a oportunidade de entrar em contato com suas obras polivalentes,seu humor inteligente, debochado..etc etc..enfim,um artista multitalentoso..Adorei uma frase que vc colocou dele "Viver é desenhar sem borracha"!! Parabéns mais uma vez pelo que escreveu,principalmente pelo profundo conhecimento e talento que vc tem...
    Cidinha Gattaz

    ResponderExcluir
  59. Muchisimas gracias Romildo, tus escritos siempre son bienvenidos, siempre me enseñan algo, siempre me cultivan, siempre me enriquecen!!!! Espero hayas tenido tu tambien un lindo domingo!!!

    Jacqueline Luzardo

    ResponderExcluir
  60. OBRIGADA, ROMILDO...AMO RECEBER ESSES PRESENTES SEUS...DIGNOS, DE SE ARQUIVAR NA MEMORIA...

    Angelica Khauam

    ResponderExcluir
  61. Perfeito, Romildo...só voce consegue isso, a junção das palavras com as ilustrações...parece que já estavam lá antes...vc sempre nos surpreendendo...beijo ao mestre.

    Solange Tomazelli

    ResponderExcluir
  62. Romildo!Que sensibilidade e perspicácia :"viver é desenhar sem borracha" . E que verdade a sua: "Millôr mexia com o estabelecido e captava o leitor no contrapé dos conceitos". Obgda por partilhar! bj
    Bel Garcia

    ResponderExcluir
  63. Romildo, obrigada por mais esta.Foi muito bom reler, ou descobrir preciosidades do Miillôr "a vida é como desenhar sem borracha", e como é... Só um detalhe, professor : o endereço é o meu, mas o nome não. Não sou Cristina, sou Cidinha.Até a próxima."
    Cidinha Gratão Faconti

    ResponderExcluir
  64. Grande Romildo, obrigado por mais este presente. Não há palavras para acrescentar aqui porque você já disse tudo, da maneira sintética dos que têm a palavra certa. Fica um sentimento de gratidão a você, pela forma leve e sábia com que nos brinda a cada crônica, e a Millôr, por ter vivido não só para si, mas também para nós e por nós - dizendo de modo poético e agudo o que muitos de nós gostaríamos de dizer, mas sem saber ao certo como. Ele sempre soube, e agora se foi para nossa imensa tristeza. Contudo, para nossa também imensa alegria, você, Romildo, está conosco e - que Alá, o misericordioso o permita - viverá muito para continuar, com o seu talento, fazendo deste Terra redonda um lugar menos chato. Grande abraço, amigo!

    ResponderExcluir
  65. ACABEI DE LER....O QUE POSSO DIZER? QUE VC FOI, É E SEMPRE SERÁ O NOSSO ROMILDO, QUE AS VEZES NOS TIRA LÁGRIMAS, AS VEZES UM SORRISO MAROTO, AS VEZES UM ALTA E ESCANDALOSA GARGALHADA E COMO AGORA, NOS MOSTRA SER UM POUCO MILLOR, SEM MESMICES, FANTÁSTICO E SURPREENDENTE A CADA SEGUNDO.UM BEIJO NO SEU CORAÇÃO......ANINHA
    Ana Silvia Casagrande

    ResponderExcluir
  66. Parabéns pelo texto, Mestre...
    Silene Moreno

    ResponderExcluir
  67. Como sempre achei ótimo! Parabéns querido amigo Romildo!...

    Dalva Almeida

    ResponderExcluir
  68. Ótima crônica!! Boa semana!!



    Ligia Queiroz

    ResponderExcluir
  69. Caro amigo,você é mesmo fantástico! Amo Millôr e sempre o admirei pelo modo intimista e sensível de ver a realidade.
    Obrigada,
    desejo uma ótima semana,
    Bjs

    Ana Maria Marconi

    ResponderExcluir
  70. Grande Crônica! Parabéns! Ele, que durante 87 anos "desenhou sem borracha", foi, em uma arriscada comparação, o Graciliano Ramos das anedotas críticas sobre o ser humano. Conciso, direto e irreverente em suas palavras, Millôr deixou-nos um legado importante, de se levar adiante por muitas gerações. Eis aqui, como exemplo, mais uma de suas frases marcantes: "Se você agir sempre com dignidade, pode não melhorar o mundo, mas uma coisa é certa: haverá na Terra um canalha a menos".
    Jorge Abdanur

    ResponderExcluir
  71. Romildo, eu li. Seus textos são como Guimarães: essenciais tanto pela forma quanto pelo conteúdo.

    Igor Galante

    ResponderExcluir
  72. Bravo! Beijos Romildo!
    Fernanda Sansão

    ResponderExcluir
  73. Assino embaixo as palavras do Jary. Parabéns, Romildo.

    Rogério Castro

    ResponderExcluir
  74. Gostei muito. Millôr fará falta, porém nos deixou uma herança, muito bem reverenciada por você. Parabéns!

    ResponderExcluir
  75. Assino embaixo as palavras do Jary. Parabéns, Romildo.

    Rogério Castro

    ResponderExcluir
  76. Parabéns!Adorei a crônica e a homenagem.É tudo verdade.
    Sílvia Rego

    ResponderExcluir
  77. Olá Romildo, ficou muito bom mesmo... belo trabalho... um casamento perfeito entre as palavras e as imagens!!!

    Solange Balansieri

    ResponderExcluir
  78. Parabéns! É tudo verdade. Adorei a crônica e a homenagem.
    Silvia Rego

    ResponderExcluir
  79. Boa articulação para quem muito merece, obrigado
    Osvaldo Barison

    ResponderExcluir
  80. Lindo ballet entre textos e imagens. Linda homenagem, parabéns Romildo.Valéria De Cápua

    ResponderExcluir
  81. Romildo,adoro a sua clareza para escrever,simples assim, dizendo tudo o que todos nós sentimos com a partida do querido Millôr!Um beijão.

    ResponderExcluir
  82. ‎Romildo, eu adorei cada letra! Perfeito trabalho, muito obrigada pela honra de fazer-me conhecer tão merecida homenagem ao gênio humano Millôr Fernandes! "É TUDO VERDADE!" ;Beijo no coração!

    Renata Veloso

    ResponderExcluir
  83. Millôr sempre foi espetacular. Adorei o conteúdo do blog. Estarei acomapanhando. Sucesso!!!!!! Obrigada e uma ótima semana!
    Bruna Oliveira

    ResponderExcluir
  84. Romildo,adorei.Está tudo muito perfeito.Valeu mesmo.Abraço!!!

    Rogério Regis

    ResponderExcluir
  85. Querido Rô, gostei muito da crônica. Desculpe-me o atraso. Sempre que tiver tempo vou ler com certeza. Gostei mesmo! Fico feliz com a lembrança. Beijos, Verônica!
    Verônica Canhedo Oliveira

    ResponderExcluir
  86. Gostei muito Romildo! Bonita homenagem ao genio Millor Fernandes! Boa semana ! Abraco!
    Jeanne Gantman

    ResponderExcluir
  87. Muito bom! Com certeza ele toda homenagem. Abraço

    ResponderExcluir
  88. Uau! Linda crônica!

    Lilia Nigro Maia

    ResponderExcluir
  89. Armida Crocillo Madi

    ‎"Morto de ciúme
    sob a luz da lua
    vagalume lume"......
    É Tudo Verdade. Aprecio a linguagem direta que trava comigo. Parece que fala,por isto considero a denominação:
    CRÔNICA IMAGEM . Sim, caro Romildo,Gosto.
    Abraço,
    Armida

    ResponderExcluir
  90. Querido Romildo, ¡cuánta creatividad! Me encanta tu blog y aunque me cuesta bastante entender el portugués, sé apreciar tus crónicas. Un fuerte abrazo y a ver cuándo haces ese viaje prometido a Madrid.

    MARIA LUISA REGUEIRO RODRÍGUEZ

    ResponderExcluir
  91. Que linda e criativa idéia, Romildo!
    Parabéns! Já gostava de ler o que escreve e agora vem com sobremesa!!! Delícia.
    Rosalie

    ResponderExcluir
  92. Parabéns Romildo,obrigado pelo momento.

    Osmir Gomes

    ResponderExcluir
  93. Você é excelente!!!! Abraços

    Joelma Caparroz

    ResponderExcluir
  94. Obrigado pela aula Romildo Sant'Anna!
    João Passos Nogueira

    ResponderExcluir
  95. Obrigado Romildo, arrefecido fico só de saber que posso ter a ti em minha rede de relações. Um forte abraço e muito S U C E S S O.
    Jean Carlos de Souza

    ResponderExcluir
  96. Li e adorei! Parabéns Romildo, por esta bela homenagem... Um abraço!
    Dina Lúcia Lucas Bessa

    ResponderExcluir
  97. Millor deve estar dando cambalhotas no ceu, tamanha a alegria por receber uma homenagem dessas.

    ResponderExcluir
  98. O millor mesmo, digo, o melhor mesmo é a "notícia" de que a ignorância subiu à cabeça do... dum certo ex-presidente... rsrsrsrsrsrsrsrskkkkkkkkkk​kkkkkkkakakakakakakakakaka​!

    Antonio Jesus Silva

    ResponderExcluir
  99. Adoreiii....bjs

    Daniela Hortega

    ResponderExcluir
  100. É sempre bom lembrar as frases marcantes e inteligentes do inesquecível Millôr. Mais uma vez, Romildo Sant'Anna nos presenteia com uma crônica inspirada e saborosa.

    Patricia Pimentel Mendes

    ResponderExcluir
  101. Cleria escreveu: "Verdadeiras pérolas.... You are the best!

    Cleria Goems

    ResponderExcluir
  102. Parabéns! Crônica maravilhosa. Deveria circular pelos jornais e revistas do país, tanto pela bela escrita como pelo brilhantismo da figura que você aborda.
    Um grande abraço do amigo Jacob

    JOSÉ LUIZ BALTHAZAR JACOB

    ResponderExcluir
  103. Adorei, Romildo! Parabéns!Bjs."

    Thais Romano Calil

    ResponderExcluir
  104. Perdemos jóias Raríssimas este ano professor Romildo. Millôr foi uma delas. Parabéns pela homenagem.
    Alcir Medeiros

    ResponderExcluir
  105. Querido Romildo,

    mais uma crônica do meu amigo que muito nos enriquece. É TUDO VERDADE tem a sabedoria e a beleza de duas inteligências: a do Millôr, nosso mestre, e a sua sempre buscando aprender. Excelente texto!
    Excelentes imagens! Gostei muito.
    Bjs.

    Maria Helena Chein

    ResponderExcluir
  106. MILLÔR ,A MELHOR LEMBRANÇA E É TUDO VERDADE ...PARABENS ROMILDO.OBRIGADO."

    Daniel Tarraf Junior

    ResponderExcluir
  107. Professor Romildo, obrigado por escrever textos tão lindo,bjs ex aluna Sonia M rossi


    Sonia Maria Rossi

    ResponderExcluir
  108. Oi Mido, gostei muito (como sempre). Bj
    Katie Sant'Anna

    ResponderExcluir
  109. adorei a crônica!

    Carmensita Brito

    ResponderExcluir
  110. romildo , você sempre foi muito talentoso ... sempre colocava em palavras o que sentia... saudades de nosso tempo de fafi!"

    Carmensita Brito

    ResponderExcluir
  111. Você amigo querido, como sempre um escritor admirável. Tenho enorme carinho pelo amigo. Parabéns sempre.

    ResponderExcluir
  112. Adorei sua crônica. Vc é o mestre dos mestres! Parabéns!!!!!

    Marilza Carvalho

    ResponderExcluir
  113. Tudo que vem de vc...é simplismente Perfeito!!!

    Daniela Hortega

    ResponderExcluir
  114. Sábias palavras...Parabéns!
    Wilmara Ortega da Costa

    ResponderExcluir
  115. Olá Romildo,
    Gostei muito, também trata-se de Millor Fernandes.

    Fabricio Apostolo

    ResponderExcluir
  116. Falou e disse, Romildo !! Linda crônica sobre a inteligência e personalidade multifacetada do grande Milllôr !!
    Marcia Regina Spolzino Porto

    ResponderExcluir
  117. Romildo - Como sempre - ÓTIMA! Grande e saudoso abraço.

    Paulito Machado de Carvalho

    ResponderExcluir
  118. Que linda homenagem a Millôr. Tomara que ele possa ter visto de lá para onde se foi.
    Você como sempre consegue filtrar o que há de melhor para nos lembrar a inteligência e perspicácia do autor.
    Parabéns para você e para ele que se foi e deixou essa herança tão linda para nos lembrar que existe vida além da mediocridade que se vê por ai!
    Beijos saudosos

    Elisete Sgorlon

    ResponderExcluir
  119. Romildo, sinto muitas saudades das vezes em que juntávamos nossa galera e discutíamos as artes, as políticas, a vida... Seu blog? Bem, dizer que gostei, é pouco. Nas linhas e entrelinhas reencontrei o amigo e senti um pouco da sua presença. Tanto, que já me coloquei como seguidora... Feliz páscoa e muitos beijos...


    Beth Lahos

    ResponderExcluir
  120. FANTÁSTICO SEU TEXTO... eu tinha a BIBLIA do MILLôR, lembra dessa? Comprei na banca e me tomaram... foi uma dessas pessoas admiráveis que não conhecemos muito bem... kkkkkkk ai ai
    Augusto Vasconcelos Neto

    ResponderExcluir
  121. Puxa, que bacana Romildo!! Muito obrigada pela lembrança!!
    Eliara Bevilacqua

    ResponderExcluir
  122. Oi Mido,
    Gostei muito.
    Beijo

    ResponderExcluir
  123. Muito bom.sintetizou a genialidade do millor.So podia ser seu texto!

    ResponderExcluir
  124. Belo texto Romildo, faz jus a nosso querido Millor que deixa uma lacuna irreparável salva pelos seu legado que felizmente transcende as limitações do tempo! Emocionante e intenso! Obrigada querido amigo! Paz!

    ResponderExcluir
  125. Desnecessário se torna dizer que jamais deixei de ler seus abalizados artigos no Diário da Região. E não poderia ser diferente, pois nossa amizade iniciou quando você ainda era criança no bairro Imperial. Desde então passei a acompanhar, com muito interesse, seus passos na área da literatura.
    Virgitino Correa

    ResponderExcluir
  126. OLA PROFESSOR , PRIMEIRA VEZ QUE VI O SEU TRABALHO FOI EM UMA PALESTRA NO SENAC, JÁ HA ALGUNS ANOS ATRAS, DESDE ENTÃO SEMPRE ACOMPANHEI O SEU TRABALHO NOS JORNAIS E NA TV TEM. GOSTO MUITO SIM , AGORA AGRADEÇO A OPORTUNIDADE DE PODER ACOMPANHAR MAIS AINDA AQUI PELO BLOG. APRENDO MUITO COM SUAS SABIAS PALAVRAS, GRANDE ABRAÇO DE SEU AMIGO VALDIR!......
    Valdir Silveira

    ResponderExcluir
  127. Adorei a crônica com imagens Professor! Millôr realmente sabia das coisas. Abração.
    José Carlos Henrique

    ResponderExcluir
  128. Gracias Romildo por compartirlo conmigo!
    Maria Gabriela Rubel

    ResponderExcluir
  129. Romildo como seu admirador e leitor viciado das suas obras e dos seus artigos sempre brilhantes, fico a pensar como e que consegue tempo para dar vazão a esses mananciais de cultura que enriquecem o nosso repositório cultural. Você esta de parabéns.Eu não sou pitonisa mas tenho uma intuição que as vezes surpreende a mim mesmo. Estou vendo você, com todos os méritos, ocupando um lugar na academia Brasileira de Letras.
    Alexndre Ismael

    ResponderExcluir
  130. Eu li. Texto e vc são lindos.

    Sylvia Nogueira Cury

    ResponderExcluir
  131. muy interesante, gracias!!!
    Constanza Neira

    ResponderExcluir
  132. Ótimo,como sp. Um gde abraço.

    ResponderExcluir
  133. Ficou muito bom, parabéns ! Uma pena perdermos um gênio com Millôr!

    Alessandra Kalifah
    de Beirute

    ResponderExcluir
  134. Gostei imenso, professor Romildo. Acho até que, se me permite, o gênero "crônica-imagem" está insuficiente para abarcar o texto, que lembra mesmo os verbetes de enciclopédia ou dos dicionários temáticos.
    João Adalberto Campato Jr.

    ResponderExcluir
  135. Olá, Romildo! Fico muito feliz que tenha gostado da minha arte. Eu aprecio o seu trabalho também, adorei o conteúdo do seu blog e a crônica de "Millôr Fernandes", parabéns! Seguimos em contato. Bjo.
    Thais Ibanez

    ResponderExcluir
  136. Parabéns Rô, ficou excelente do modo como você engendrou as ilustrações para sua crônica, grande abraço
    Miguel Jorge

    ResponderExcluir
  137. Querido Romildo,
    Passei por aqui e não posso deixar de te parabenizar por esta merecida, justa, brilhante homenagem que o Millôr merece.
    Amei o blog! Já vou inseri-lo nos meus favoritos.
    Abs & Bjs
    Linda Bulik

    ResponderExcluir
  138. Linda e justa homenagem!a sensibidade por detrás da ironia nos faz pensar. Obrigado Romildo por nos enriquecer!

    ResponderExcluir
  139. Querido Romildo o Millôr foi sem dúvida uma das grandes perdas do Brasil. Abraços

    Cármen Soler Soler

    ResponderExcluir
  140. Olá Romildo, adorei o blog e com certeza vou continuar curtindo.bjs.
    Felipe Zanirato

    ResponderExcluir